Artigos

Gorducho: como tratar obesidade em cães e gatos

por Ana Claudia Kabbach

Dividir nossas guloseimas com os pets pode causar sobrepeso e outros problemas de saúde; descubra se seu animal está obeso e como tratá-lo.

Considerar o bichinho de estimação como parte da família é tão comum, que acabamos compartilhando tanto os nossos hábitos bons e os ruins com eles. Porém, muito se engana quem pensa que dieta não é coisa de animal – ao contrário – é preciso ficar atento quando o assunto se trata de hábito alimentar.

A alimentação desiquilibrada combinada com o sedentarismo são os vilões da balança e da saúde. O sobrepeso e a obesidade também têm se tornado um distúrbio frequente nos nossos pets e, muitas vezes, passam despercebidos por nós.

Caso esteja com sobrepeso, ele pode sofrer com diversos problemas de saúde, como a propensão à diabetes, problemas cardíacos e respiratórios, dificuldade de locomoção e dores em suas articulações. Há, também, animais que ficam sedentos e completamente sem resistência para pequenos passeios e brincadeiras.

Para identificar se o animal está com excesso de peso, basta observá-lo: se o corpo estiver muito arredondado, apresentando um acúmulo excessivo de gordura e as costelas não estiverem visíveis e fáceis de apalpá-las, é hora de tomar as primeiras providências e abandonar velhos hábitos.

Os Erros mais comuns

  • Alimentação desiquilibrada: quem resiste àquela cara de pidão do nosso bichinho, não é mesmo? É natural querer dividir as guloseimas, como pães, queijos e doces. Também é um pouco difícil administrar a quantidade de petiscos, como biscoitos, bifinhos e ossos quando sabemos que eles se deliciam com cada um deles.
  • Falta de exercício: quanto mais se come de forma errada e não realiza a prática de nenhum tipo exercício, maior será o acúmulo de gordura no corpo, podendo desencadear sobrepeso e, posteriormente, a dificuldade de locomoção e suas consequências.

O Tratamento

  • A primeira providência a se tomar é consultar o veterinário de sua confiança para verificar se realmente o seu pet está com o peso acima do adequado para a raça e o tamanho dele.
  • Dieta é fundamental: há várias opções de ração light no mercado, que ajudam a controlar a obesidade e a diminuição do peso. É importante aprender a dosar a quantidade de ração de acordo com o estipulado pelo fabricante ou pelo veterinário.
  • Nada de agrado excessivo: os petiscos devem ser dados, no máximo, duas vezes por dia.
  • Atividade física: para gastar toda a energia acumulada e evitar que ela vire gordura, é essencial passear diariamente com o bichinho. Para quem não tem tempo ou condições de contratar alguém para o passeio, promover brincadeiras dentro de casa e estimular o animal também ajuda.
  • Controle hormonal: se, mesmo com a dieta e os exercícios ele continuar com sobrepeso, valer fazer um acompanhamento metabólico com o seu veterinário, para analisar os níveis hormonais, de colesterol e de triglicérides.

Lembre-se: a obesidade não depende apenas do animal, mas fundamentalmente do seu dono e do seu empenho!

Voltar | Topo
Comentários
AdPlace

guia de Raças de Gatos

Scottish Fold Scottish Fold O ursinho de pelúcia de orelhas dobradas...
  • Veja outras raças/espécies de pets Abrir

você e a PetMag

  • Compartilhe aqui também
A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7