Artigos

Deixe o pelo do seu animal muito mais bonito, saudável e cheiroso!

por Andressa Monteiro

Excessos são os grandes vilões no cuidado com a pelagem do seu cão ou gato. Fique de olho nestas dicas e cuide direitinho da pelagem do seu amigo!

Cada dia mais, donos animais procuram xampus, condicionadores e outras linhas de tratamentos para seus bichos, em busca de uma pelagem linda e macia. Por conta disso, as opções nas prateleiras dos petshops são gigantescas, o que torna a escolha dos produtos uma tarefa difícil.

De olho nas necessidades destes clientes pra lá de exigentes, as empresas especializadas estão criando produtos com o PH neutro e fórmulas para peles sensíveis que hidratam e são especialmente feitas aos filhotes. Também existem por aí sabonetes e condicionadores com silicone, além de colônias e perfumes antialérgicos para deixar o pelo muito mais forte e sedoso.

Em diversos estabelecimentos como clínicas, spas e hotéis, encontramos promoções para hidratação, tonalização dos fios e até chapinha para alisar os pelos. Porém, é preciso tomar cuidado, pois estes produtos e serviços podem não ser de adequados para o tipo de pelo do seu pet.

Antes de mais nada, é importante entender que os pelos têm uma função importante para a saúde do animal, pois ajudam a regular a temperatura do corpo. Uma boa dica é escovar a pelagem do seu bicho diariamente, o que contribui para o crescimento de pelos novos.

Retirar a oleosidade natural produzida pela pele ajuda a remover uma importante barreira de proteção. Por isso, evite banhos muito frequentes. Um banho semanal é suficiente, mais do que isso, só em casos de tratamentos específicos com shampoos especiais.

Invista em um pente para tirar pulgas e em luvas especiais, sobretudo se o seu cão ou gato passa muito tempo fora de casa. Eles são parecidos com os de metal, mas com dentes finos e próximos um ao outro.

Tosa

Depois de tosá-los, o crescimento dos pelos demora cerca de quatro meses em raças de pelos curtos e médios, e de 18 meses em raças de pelos longos. A demora no crescimento pode indicar problemas hormonais. Por isso, só tose o seu bichinho se houver extrema necessidade.

gato_escovacao

Gatos

Gatos podem tomar menos banhos, pois se lambem diariamente, removendo a sujeira. Mas fique atento, pois eles podem engolir muitos pelos, causando vômitos e obstruções intestinais. Enquanto eles conseguirem vomitar as bolas de pelos, não há problemas, mas se os fios pararem no intestino, as fezes se ressecam causando uma prisão de ventre grave. Ofereça rações e complementos alimentares com hairball, que ajuda na eliminação de pelos e na lubrificação das fezes.

Quanto mais longo for o pelo do gato, maiores serão os cuidados. Pode ser bastante dolorido tirar os nós, causando ferimentos e até a raspagem dos pelos. Pentes de metal resistente ou de aço inoxidável, com dentes largos e redondos são fáceis de serem encontrados no mercado e ajudam bastante. Procure ajuda profissional se o pelo estiver muito embaraçado ou se algo ficou preso nele. O pelo mais curto e grosso requer menos manutenção.

Cães

Cães com os pelos curtos e lisos mantêm-se limpos mais facilmente. Os pelos longos precisam de maior atenção. Deve-se escová-lo todos os dias, com uma escova de cerdas longas e macias.

cao_escovado

Já o uso de um pente só é aconselhável se o animal tiver o subpelo, não lanoso. Cães que possuem este tipo de pelagem devem ser penteados com a chamada “luva de pelo”, encontrada em lojas do ramo.

Com os nós e pelos endurecidos, use os dedos para desembaraçar. Nas raças que possuem barba e bigode, lave com um pouco de água e espere secar, sem pentear, para que os pelos não sejam arrancados na hora da escovação.

Queda de pelos

Se os pelos do seu animal de estimação estiverem caindo, não se preocupe, pois pode ser apenas um processo natural do organismo. Existem dois tipos de queda. A primeira é a fisiológica, e a segunda é provocada por algum tipo de dermatopatia.

A fisiológica não afeta a estrutura dos fios, mas a dermatopatia requer uma consulta com o veterinário para identificar a causa e realizar um tratamento eficaz. Na fisiológica, não há diferenças ou buracos na pelagem. Já na dermatopatia, nota-se o aparecimento de falhas, lesões e ressecamento na derme.

Problemas nutricionais também auxiliam na queda. As falhas aparecem, mas a pele continua normal. Por isso, sempre alimente o seu pet com uma ração de boa qualidade. Nas mudanças de estação também é comum a queda de pelos.

A aplicação de sprays fixadores e das chapinhas não pode e nem deve ser em excesso para não prejudicar a saúde e pelagem do cão ou do gato. No entanto, com uma boa alimentação, higiene e escovação, o seu pet terá os “cabelos” lindos, brilhantes e muito mais saudáveis.

Voltar | Topo
Comentários
AdPlace

guia de Raças de Gatos

Scottish Fold Scottish Fold O ursinho de pelúcia de orelhas dobradas...
  • Veja outras raças/espécies de pets Abrir

você e a PetMag

  • Compartilhe aqui também
A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7