Artigos

Um de cada 10 cães tem Doença do Carrapato

por Redação PetMag

Carrapato pode transmitir Ehrlichiose e a Babesiose, enfermidades que causam meningite, convulsões, anemia e hemorragias

Realizada pelo Hospital Veterinário Pet Care, uma campanha testou de maneira gratuita 234 cães e descobriu que um em cada dez animais tinha a Doença do Carrapato.

O mais perigoso é que os donos não desconfiavam que o animal estava infectado. Infelizmente, a enfermidade apresenta seus primeiros sintomas em estágios adiantados. Por isso, é fundamental realizar exames periódicos no seu cão.

coceira cães

De todos os animais examinados, cerca de 9% deles foram diagnosticados com a doença de Erlichiose ou com Anaplasma, males causados pelos carrapatos marrons, que se alojam no corpo do cão e alimentam-se de sangue.

As duas formas vistas na Doença do Carrapato, a Ehrlichiose e a Babesiose, podem atacar o cachorro unidas, piorando ainda mais a saúde dele. Elas também podem ser confundidas com a Cinomose.

A Erlichiose compromete gradativamente a medula óssea e os rins, podendo ocasionar meningite e convulsões. Ela é transmitida por carrapatos que tiveram contato com animais infectados.

A Babesiose age sobre os glóbulos vermelhos do sangue, enquanto a Ehrlichiose ataca os glóbulos brancos, destruindo-os e gerando anemia, fraqueza, febre, perda de apetite, cansaço, hemorragias, deficiência de plaquetas, hemácias, urina com sangue, pneumonia, vômito e diarréia.

Após suspeitas do problema, o veterinário deve aguardar até 30 dias para fazer todos os exames necessários. Depois desse período, o diagnóstico será mais preciso, assim como a internação caso o animal tenha convulsão focal.

Os carrapatos podem ser encontrados em grandes áreas verdes, parques, pet shops e hotéis para cachorros, além da própria casa em que o animal reside. A Erliquiose e a Babesiose podem ser curadas por meio de medicações específicas. É importante que haja o controle da higienização do ambiente, mantendo-o livre de carrapatos.

Se você encontrá-los no pelo do seu bicho, procure não retirá-los ou matá-los com os dedos. Isso pode causar infecções no animal. Aplique algumas gotas de vaselina ou de parafina, esfregue com delicadeza até amaciar a pele e depois tire-os com cuidado. Após o procedimento, o carrapato deve ser colocado em um vidro com álcool, para eliminar os seus ovos. Existem no mercado pinças com essa finalidade. Elas são encontradas em lojas especializadas. Lave as mãos após tocar no pet.

Tags
Voltar | Topo
Comentários

guia de Raças de Cães

Pinscher Alemão Pinscher Alemão O baixinho possessivo...
  • Veja outras raças/espécies de pets Abrir

você e a PetMag

A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7