Colunas

Calopsita: carinhosa e musical

16/12/2014

Conheça um pouco mais sobre este pássaro inteligente, bonito e de fácil manutenção

Para quem quer um animal de estimação que não dê muito trabalho, que troque carinho com o dono, que seja inteligente e barato, sugerimos um animal fofo para você: uma calopsita. É um pássaro dócil, que interage com o dono, falam algumas palavras e até assobiam muito bem, cantando musiquinhas. São animais de estimação que não perturbam vizinhos, já que não são barulhentos. São aves que têm boa saúde e são fortes, tendo assim um tempo de vida longo, que chega até 20 anos, além de se reproduzirem com facilidade em cativeiro. A alimentação desse animal também é fácil: com sementes, frutas, verduras, água e tudo que possa roer e se distrair.

calopsita carinhosa e musical

É uma ave que gosta de carinho e se acostumada a comer na mão, por exemplo, se for habituada desde filhote. É um pássaro independente: para que tome banho sozinho, basta colocar um bebedouro no viveiro. Possui uma crista de peninhas fininhas que fica ereta quando a ave se mexe ou presta atenção em alguma coisa. O penacho levanta e a calopsita fica ainda mais exótica, com suas cores e bochechas rosadas. Uma verdadeira fofura!

Uma ótima forma de ensinar a calopsita a falar algumas palavras ou assoviar é, além de assoviar, colocar CDs para ela se familiarizar. Uma dica importante é não misturar as melodias. Se você quer ensinar a calopsita a assoviar “Parabéns pra você”, não misture com outras cantigas até ela aprender a música. Só depois você deve ensinar outra música.

São facilmente manipuladas e o único ponto para ressaltar é em relação as crianças pequenas, para não se machucarem com pequenas bicadinhas e mordidinhas que elas fazem brincando. As crianças também deve ter cuidado para não apertarem ou tratarem com violência, já que é uma ave delicada.

No viveiro, vários brinquedinhos podem ser colocados para distrair o animal, que adora brincar com balanços. Uma recomendação importante é colocar uma folha lixa no fundo da gaiola e retirar os poleiros para que ela ande pela lixa e, assim, diminua as unhas quando estiverem muito grandes. Isso deve ser feito com cuidado e sempre que a unha estiver muito grande. Fique de olho para não ferir as patinhas se lixar muito a unha.

Vale lembrar que é preciso ter um viveiro com espaço confortável para esta ave. Procure um médico veterinário e peça orientações sobre a área para montagem de um local para acomodação. Existem cálculos conforme o tamanho e a quantidade de animais, assim como o tipo correto de gaiola ou mini viveiros.

Sobre o autor

Adilson Félix Fraga Jr. Adilson Félix Fraga Jr. Formado em Publicidade e jornalista de carreira, Nuno Fraga militou por vários anos em uma ONG de adoção de cães e gatos. Repórter da extinta revista Estima Pet com distribuição gratuita, se apaixonou por este assunto e vem se especializando em mercado Pet. Atualmente é proprietário do blog Pet Lovers ( www.petshoplovers.com).
Voltar | Topo
Comentários

você e a PetMag

A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7