Colunas

Felinos e viagens: o que fazer para evitar o estresse?

02/05/2013

Levar o animal para viajar tem prós e contras. Hospedá-los ou deixá-los sob os cuidados de um serviço de pet sitter são opções para solucionar o problema e dar tranquildade à família ao bichano

Existem diversos mitos que rodeiam os felinos, um deles, por exemplo, é de que eles gostam da casa e não do dono. Isso não é propriamente verdade. Todos que têm gatos sabem o quanto eles adoram seus donos e sentem sua falta quando se ausentam.

mala_gatos

Uma coisa é verdade: os gatos são mais seletivos quando o assunto é “sua casa e suas coisas”.

Os felinos não são fãs de sair de seus lares, ainda mais quando são forçados a isso. Não gostam de entrar em caixinhas de transportes ou de ficar em gaiolas, isso realmente os estressa. Eles preferem o ambiente de suas casas, com seu cheiro, sua cama, seu arranhador, seu dono e sua rotina!

Quando o assunto é viagem, os donos de gatos acabam tendo dificuldades sobre o que fazer com seus pets. As saídas não são muitas, já que a maioria dos serviços acaba sendo voltada para cães!

Pet sitter

É um tipo de trabalho novo no Brasil e consiste no animal permanecer em sua própria residência enquanto recebe os cuidados de uma pessoa especializada. Quando se trata de felinos, é uma alternativa que se encaixa muito bem. Isso porque esses animais podem ficar em seus próprios ambientes sem a tensão do transporte. A pet sitter costuma ficar em torno de 1 hora por dia, quando faz a limpeza, cuida da alimentação e mantém a rotina desse animal na ausência do dono. Com certeza é uma excelente opção para os nossos gatinhos!

Hotéis

Uma segunda opção, válida para alguns animais, são os hotéis. Sempre lembrando que eles devem estar com a vacinação e vermifugação em dia, além do antipulgas. Os “hóspedes” ficarão em contato direto com outros, por isso não podem ser bravos nem estar com nenhuma doença contagiosa. Alguns hotéis só aceitam animais castrados e isso também deve ser averiguado pelo dono.

mala_gatos02

Clínicas

A hospedagem em clínicas é complicada quando o animal fica dentro de uma gaiola, isso acaba estressando-o. Muitos deles acabam ficando agressivos com as pessoas por estarem reclusos e num ambiente novo. Não deixe de verificar se o estabelecimento faz algum período de soltura, pois isso pode diminuir o estresse!

Viagem

Levar o animal para a viagem pode ter prós, como o animal estar perto do dono. No entanto, devemos ter certos cuidados, como manter o animal dentro de casa, já que os gatos gostam de dar uma voltinha e, em ambientes desconhecidos, isso pode se tornar perigoso, com riscos de acidentes e desaparecimento do bichano. Outra recomendação é com o transporte: gatos ficam extremamente estressados dentro de carros e de caixas de transporte, isso pode durar dias e afetar a alimentação, assim como a rotina em geral. Quanto menos tensão ele passar, melhor.
Enfim, é importante se planejar e escolher a melhor alternativa para o bem-estar e saúde do seu animal!

Sobre o autor

Andressa Gontijo Andressa Gontijo Andressa Gontijo é médica veterinária do My Pet's Nanny, empresa especializada em serviços de petsitter ( www.mypetsnanny.com.br ).
Voltar | Topo
Comentários

você e a PetMag

A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7