Colunas

Educação X adestramento: conheça as diferenças entre as duas técnicas

20/01/2015

Educar é explorar a inteligência do animal, ensinando-o a viver bem em sociedade e a portar-se de maneira correta em diversas situações

Há algum tempo, vem surgindo no mundo todo uma nova tendência entre os especialistas em comportamento canino e animal, em geral. Diferente do que muitos pensavam e defendiam anteriormente, hoje não se difunde mais tanto a ideia de adestrar os bichos de estimação, mas sim de educá-los de acordo com as necessidades de seus tutores.

educação do pet

Um cachorro educado é muito mais vantajoso do que um cão adestrado e isso é possível notar logo de cara se pensarmos na definição de cada uma dessas palavras. Levando em conta que adestrar significa ensinar/guiar e educar é sinônimo de instruir ou “explorar a inteligência” de alguém, podemos notar que a educação vai muito além de uma resposta condicionada.

Quando falamos com alguém leigo sobre adestramento ou treinamento de cães, é extremamente comum que a pessoa pense em animais realizando acrobacias, truques e obedecendo aos comandos de seus donos ou adestradores. Isso, porém, não é tão comum para cães educados que, podem sim, saber “sentar”, “ficar” ou “rolar”, mas não unicamente por associar determinadas palavras às suas ações.

De modo geral, um cachorro educado sabe não apenas responder ao que lhe é pedido, mas acima de tudo, sabe como viver bem em sociedade, mostrando nas mais variadas situações que pode se portar de maneira satisfatória, sem apresentar comportamentos destrutivos ou constrangedores. Como acontece quando alguns machos, especialmente, demarcam território na casa de um parente ou têm o hábito de “cruzar” com a perna das visitas.

Um cachorro com boa educação é bem mais favorável do que um cão adestrado simplesmente por ele e seus donos se entenderem melhor e um conseguir respeitar os limites do outro. Educadores de cães não costumam tratar todos como um só, aplicando as mesmas técnicas engessadas em todos os animais que chegam aos seus centros, mas analisando caso a caso e posteriormente aplicando os princípios que julgam necessários para que cão e dono não se frustrem no futuro.

Educar um cachorro não é um processo tão longo e exaustivo quanto adestrar, pois ele leva em consideração as necessidades e os instintos naturais dos cães e explora o que há de melhor em cada um dos animais, considerando sua raça, seu porte, sua personalidade e suas habilidades individuais.

Vale lembrar que, assim como as pessoas, cada cão se comporta de um jeito e possui necessidades diferentes. Ao analisar por quais motivos um cachorro apresenta determinada reação, o educador de cães sabe exatamente como intervir e ajudar para que o animal e seu dono entrem em harmonia definitivamente.

É muito comum que os tutores se queixem de problemas extremamente fáceis de resolver. Na maioria das vezes, é o ser humano que não consegue compreender o que o animal quer e precisa e não o contrário, por isso é tão importante contar com a ajuda de um profissional que não ficará apenas mandando o animal fazer saltos ou girar em círculos, mas sim estimular toda a inteligência latente que os cachorros possuem e poucos conseguem enxergar.

Sobre o autor

André Rosa André Rosa André Rosa é Coach de Relacionamento Homem Animal. Com mais de 15 anos de experiência no treinamento de animais, o profissional desenvolveu uma metodologia de trabalho que engloba não só o comportamento dos pets, mas também a atitude de seus tutores. Atua também como produtor de animais especializado em novelas, programas e comerciais. Saiba mais em: Como educar seu cão
Voltar | Topo
Comentários

você e a PetMag

A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7