Colunas

Férias: 9 dicas para escolher o lugar certo para o seu pet

07/12/2015

Vai viajar e não pode levar seu cão ou gato? Fique de olho nas opções que tem para deixá-lo tranquilo e seguro enquanto você não volta

Hoje existem diversos tipos de serviço para pets quando o tutor irá viajar, porém nem todos os serviços são ideais para seu animal e planejar qual será o melhor para ele, com certeza fará com que você tenha menos dores de cabeça no retorno de seu passeio.

dogvacay.com
Hoje existem várias opções no mercado para a hospedagem de pets.

Veja aqui algumas questões para pensar antes de fazer a escolha:

  1. Meu pet é um cão muito novo ou muito velho: Para animais muito jovens que ainda não estão com todas as vacinas, o ideal é que ele fique dentro de sua casa e receba os cuidados lá. Os idosos, por sua vez, não querem muita bagunça por perto. Indicação: Pet Sitter
  2. Meu pet é um cão adulto cheio de energia: Animais com muita energia precisarão de bastante cuidado. Para eles, o ideal é, ou que estejam em casa e recebam cuidados várias vezes por dia, ou hospedem-se em um hotel. Indicação: Pet Sitter ou Hotel
  3. Meu pet é um cão e tenho receio de que ele pegue doenças, pulgas e carrapatos: Bem, neste caso, o ideal é que ele fique dentro de sua casa e receba os cuidados lá. Mesmo em hotéis onde os animais não ficam com grande contato, essa possibilidade existe. Ainda que estejam com antipulgas, os pets poderão carregar pulgas e carrapatos vivos e disseminar para os outros hóspedes. Indicação: Pet Sitter
  4. Meu pet é um cão muito carente, que não fica nunca sozinho: O ideal para ele será a hospedagem domiciliar (o animal ficará hospedado na casa de alguém) ou até mesmo em hotéis, porém certifique-se de que na hospedagem domiciliar a pessoa irá ficar com o pet de verdade. Muitas pessoas que dizem fazer hospedagem domiciliar, colocam diversos cães em uma mesma casa, e o dono da casa passa o dia todo fora, trabalhando, enquanto os animais ficam lá. Tenha certeza do local que você está deixando seu pet. Indicação: Hospedagem domiciliar ou Hotel
  5. Meu pet é um gato bastante brincalhão e sociável: Mesmo seu gato sendo sociável, não significa que ele ficando em um hotel ou algo do tipo irá ficar bem. Para os felinos, um local novo, com uma nova rotina, é sempre bem estressante. Claro que alguns até ficam bem, porém a maioria dos felinos não gosta de sair de seu ambiente. Indicação: Pet sitter
  6. Meu pet toma medicação diariamente: se seu pet toma medicação diária, o ideal é que você tenha certeza que a pessoa irá continuar com essa aplicação e de forma correta. Neste caso, ele poderá ficar em qualquer local, desde que a pessoa esteja apta a isso, então se certifique de que a pessoa saiba realmente medicar. Treinamentos e cursos são importantes para quem cuida de animais, exija isso do seu cuidador de animais. Indicação: Pet Sitter, Hotel, ou Hospedagem domiciliar.
  7. Eu tenho receio dos locais e serviços para pets: essa é uma questão comum, com tantos maus-tratos e locais que só cuidam de bichos por dinheiro, a dúvida surge na cabeça dos tutores. Busque então um local com boas indicações, de confiança, quem sabe que possua câmeras. Afinal se não fazem nada de errado não têm motivo para esconder, certo? Existem muitos hotéis que têm câmeras e serviços de pet sitter também. Indicação: Pet sitter ou Hotel
  8. Meu pet é um animal silvestre (roedor, aves, peixes, repteis, etc): Os silvestres se estressam bastante quando saem de seu ambiente. Para eles, o simples transporte pode ser ruim. Se ele já está acostumado a sair, tudo bem deixá-lo em um hotel, mas se ele não está acostumado, deixe-o em casa e chame uma pet sitter que saiba cuidar de animais silvestres. Indicação: Pet Sitter
  9. Meu pet é muito antissocial com outros animais: Ficar dentro de sua casa é a melhor escolha. Até porque raramente hotéis aceitam animais bravos, a hospedagem domiciliar também não é recomendada, a não ser que a pessoa que irá hospedá-lo garanta que ele não terá contato com nenhum outro animal durante a estadia. Indicação: Pet Sitter.
  10. Sempre veja as referências das empresas, saiba quem cuidará do seu amigo. É muito importante saber se existem boas indicações, se a empresa se responsabiliza por possíveis problemas ou se está apenas terceirizando serviços.

    Lembre-se sempre: seu animal de estimação é um membro da família e você querer todo o cuidado com ele, certo? Então sempre busque o melhor!

Sobre o autor

Andressa Gontijo Andressa Gontijo Andressa Gontijo é médica veterinária do My Pet's Nanny, empresa especializada em serviços de petsitter ( www.mypetsnanny.com.br ).
Voltar | Topo
Comentários

você e a PetMag

A PetMag é um portal produzido com muito orgulho pela equipe da Citrus7. Aproveite e conheça o nosso trabalho! Citrus7